terça-feira, 26 de julho de 2011

A Importância do Cuidar em Enfermagem

        Cuidar do outro com o mesmo respeito, atenção, ética, amor, responsabilidade e empenho com os quais gostaríamos que cuidassem de nós sempre que estamos fragilizados por "patologias", de forma que, quando olharem pra nós não vejam-nos apenas como "este paciente tem a doença tal", mas sim, que cuidem de nós considerando-nos como realmente somos, seres bio-psico-sociais, lembrando que quando estamos internados em um hospital seja porque motivo for, "deixamos uma vida la fora", seja a famílila (esposa, filhos, pais, netos, etc...), seja o trabalho, sejam até mesmo as dívidas, as contas a pagar, e que a estadia hospitalar "quebra" uma rotina de vida "normal", principalmente que acontece de forma emergencial, e, a ENFERMAGEM como a classe profissional "que passa 24 horas por dia" ao lado do paciente (cliente), é quem tem a oportunidade mais rica e que não pode ser negligenciada de realizar esse "olhar holístico" e a "humanização" do atendimento, que, com certeza, em muito pode contribuir para a melhora desse paciente.
        É por esse motivo que inicio este blog, pois para estarmos preparados para cuidar do outro precisamos preparar-nos, buscar e crescer no conhecimento teórico-prático da ENFERMAGEM, essa profissão que é também a arte de cuidar do outro, assim como menciona FIGUEIREDO:
        "Com essa compreensão, podemos afirmar que a enfermagem é uma profissão de amplas atividades e abordagens, não podendo ser entendida apenas pela virtude da técnica, mas sim da prática científica, social, política, econômica, ética e estética _ que culmina numa arte de cuidar. Como afirma Nigthingale, somos aqueles que criam condições para que o cliente se recupere, enquanto o escultor trabalha o mármore frio desenhando e dando forma, a Enfermagem trabalha o corpo quente -vivo para que a natureza exerça sua cura"
        Que responsabilidade tem a Enfermagem nas mãos... cuidar, propriciando as melhores condições no ambiente do cliente (limpeza, arejamento, som, iluminação, organização), e os melhores cuidados (rigor asséptico, segurança do paciente e do profissional, prevenção, administração de medicamentos e cuidados prescritos pela enfermagem e, a observação dos resultados alcançados) para que o corpo do cliente receba, da melhor forma possível, todas as condições terapêuticas possíveis e indispensáveis para entrar em processo de cura, e, quando apesar de todos os esforços essa cura não for mais possível, receber condições de conforto e cuidados que minimizem tanto quanto possível sua dor, medo e sofrimento, confortando-o, ouvindo-o, enfim... realizando como uma arte o oficio do cuidar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Cursos Iped todas as áreas