terça-feira, 26 de julho de 2011

Procedimento: Coleta de Sangue

        É a coleta de sangue venoso (das veias) para exames laboratoriais solicitados pelo médico.
        Nosso sistema circulatório é composto pelo coração que bombeia sangue para todo o nosso corpo (sangue arterial) e deste também recebe (sangue venoso), portanto, os vasos que levam sangue rico em CO2 do corpo ao coração são as vênulas e as veias e, os vasos levam sangue do coração ao corpo (sangue rico em O2) são as artérias. Portanto, coleta de sangue venoso é a punção de uma veia com inserção de algum tipo de dispositivo intravenoso para obter-se amostras desse sangue para exames laboratoriais, (quando pretende-se investigar o sangue arterial faz-se a coleta de sangue de uma artéria, procedimento que só pode ser realizado pelo Enfermeiro para realizar o exame de gasometria), porém, aqui, o que interessa-nos é o procedimento da coleta venosa.

Objetivo:
Auxiliar no diagnóstico de doenças e na avaliação de tratamentos.

Descrição do Procedimento

1. Lave as mãos e reuna todo o material necessário de acordo com a solicitação dos exames que serão realizados (seringa compatível com o voluma de sangue, ou sistema a vácuo que inclui a agulha específica rosqueada no adaptador, e todos os tubos necessários*;
2. Chame o paciente pelo nome completo na sala de coleta, receba-o de forma cordial, apresente-se a ele, explique-lhe o procedimento e verifique se ele está nas devidas condições para a coleta, tais como: período de jejum determinado, uso de certos medicamentos que possam interferir nos resultados**...
3. Após confirmar todos os dados pré-analíticos do paciente, rotule todos os tubos de coleta de forma legível, com o nome completo do paciente, número de registro, data, horário da coleta, e, se é um paciente que está internado também colocarnúmero do quarto do paciente, assinatura e carimbo do responsável pela coleta nas requisições dos exames que depois serão enviadas juntamente com os tubos das amostras para o laboratório.***
4.Como ja dito antes, se ainda não tiver feito, agora, comunique o paciente que você irá coletar uma amostra de sangue e explique o procedimento para diminuir a ansiedade e garantir a cooperação do paciente;
5. Lave as mãos após rotular os tubos e reunir o material;
6. Coloque o material na mesa de cabeceira ou em uma bandeja próxima a você na sala de coleta;
7. Posicione o paciente de forma confortável, sentado ou deitado em decúbito dorsal para garantir uma melhor visualização das veias.
8. Calce as luvas de procedimento.
9. Selecione e palpe a veia a ser puncionada.
10.Prenda o garrote aproximadamente 5 cm acima do local da punção e peça para que o paciente abra e feche a mão.
11. Faça antissepsia ampla da área com algodão embebido em alcool a 70% no sentido do retorno venoso, para estimular o aparecimento das veias.
12. Deixe o algodão na bandeja ou segure-o com o dedo mínimo.
13. Com o polegar da mão não-dominante fixar a veia, esticando a pele abaixo do ponto da punção.
14.Segurar a seringa horizontalmente , com a mão dominante, mantendo o indicador sobre o canhão da agulha.
15. Introduzir a agulha com o bisel e a graduação da seringa voltada para cima. A agulha deve penetrar na veia aproximadamente 1 cm e ser mantida num ângulo de 15 graus.
16. Aspirar a seringa com a mão que fixava a veia. Isso evitará movimentos desnecessários e evitará o deslocamento da agulha (obs.: esta é uma das técnicas da forma de segurar a seringa para aspirar o sangue, sendo que há outras formas que vocês poderão perceber nos vídeos sobre o assunto de Punção Venosa postados).
17. Após o sangue fluir para dentro da seringa ou do tubo (depende de qual você está utilizando), peça para o  paciente abrir a mão, desprenda o garrote e remova a agulha com movimento único e suave, apoinado o local com algodão.
18. Para facilitar a hemostasia, fazer leve pressão no local, e, se a punção para coleta foi realizada em veia da fossa antecubital do braço, peça para que o paciente não dobre o braço para não formar hematomas no local da punção.
19. Se você coletou com sistema a vácuo o sangue necessário já se encontra dentro de cada tubo específico, bastando apenas você desprezar a agulha no Descarpack, agora, se você coletou com seringa e agulha, agora você deve transferir o sangue para os tubos, como proceder:
20. Escorra vagarosamente o sangue da seringa pela parede do tubo, evitando a hemólise. Se o frasco contiver anticoagulante, após tamá-lo, homogenize-o virando o tubo algumas vezes para misturar o anticoagulante com o sangue de forma homogênea para evitar a coagulação desta amostra. ****
21. Observar a hemostasia no local  e desprezar o algodão.
22. Deixar o ambiente em ordem e o paciente confortável.
23. Tirar as luvas e lavar as mãos.
24. Enviar o material ao laboratório com a requisição.
25. Registrar o cuiddado prestado, descrevendo as observações, carimbar e assinar.
                                                     Escolha da veia para punção venosa

Garroteamento e Punção venosa


Tubo inserido no sistema à vácuo com o sangue fluindo para o seu interior
Leve pressão local e Curativo pós punção venosa

Modelo de agulha para punção com sistema à vácuo. A parte encapada de cinza é a parte que fica inserida dentro do tubo de coleta quando este é inserido no suporte da agulha, conforme observamos nesta foto abaixo

* Para conhecer os ipos de tubos e suas finalidades veja a postagem: Tubos de Coleta a Vácuo;
** Veja a postagem Fatores que interferem nos resultados dos Exames de Sangue;
*** Veja o vídeo como armazenar e transportar amostras de sangue para o laboratório;
**** Assista aos vídeos sobre punção venosa para maiores esclarecimentos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cursos Iped todas as áreas